O que causa dor no quadril e como evitar?

7 de abril: Dia Mundial da Saúde
7 de abril de 2021
Quais são as sequelas mais comuns da Covid-19?
4 de maio de 2021

Você já se perguntou o que causa dor no quadril, principalmente, neste momento de isolamento social?

Com as medidas de distanciamento social e a maior adesão ao home office e às aulas online, as pessoas passaram a ficar mais tempo sentadas, em frente ao computador, e muitas vezes sem as condições ergonômicas adequadas.

Com parques e academias fechados na maioria das cidades brasileiras, também houve uma redução da prática esportiva ou de atividades físicas.

Como resultado, alguns problemas de saúde, como as dores na região do quadril, passaram a fazer parte do dia a dia de muitas pessoas, independentemente da faixa etária.

Mas, afinal, o que causa dor no quadril? Uma das principais causas de dores no quadril é a diminuição de massa muscular, ocasionada principalmente pela inatividade.

Então, neste período de isolamento social, é normal sentir dor no quadril.

“No caso dos idosos, a perda de massa muscular é mais rápida e intensa como consequência natural do envelhecimento. Portanto, os sintomas são mais acentuados”, explica o Dr. Maurício de Moraes, especialista em quadril do Centro Ortopédico Paulistano (COP).

Como evitar dor no quadril?

Para evitar ou atenuar a inatividade, o médico recomenda medidas simples, como fazer pequenas caminhadas, mesmo dentro de casa, subir e descer escadas e realizar alongamentos ao longo do dia.

O Dr. Maurício de Moraes acrescenta que o excesso de peso também pode sobrecarregar o quadril e provocar dores na região.

“No caso de pacientes que estão acima do peso, por exemplo, uma dieta balanceada, com a introdução alimentos saudáveis, favorecem a recuperação”.

A postura no dia a dia também é um fator importante. “Cadeiras adequadas, pequenos intervalos entre as atividades, calçados confortáveis e mudanças de posição ajudam a evitar ou aliviar os sintomas”, explica o ortopedista do COP.

Como aliviar dores no quadril?

Para aliviar a dor, medicamentos anti-inflamatórios, em alguns casos, são necessários, desde que com orientação médica.

“Se a dor for muito persistente, dificultando uma simples caminhada, o paciente deve procurar um médico para uma avaliação e tratamento adequados”, orienta o ortopedista.

Para mais informações, consulte um especialista do COP.

Fonte: Comunica – Assessoria em Comunicação

//]]>