Conheça as lesões no ombro mais comuns na prática esportiva

Bursite e tendinite no quadril: saiba como evitar e tratar
4 de agosto de 2021
Saiba como evitar lesões no joelho no retorno às atividades físicas
18 de agosto de 2021

O ombro é uma articulação frequentemente envolvida em lesões durante a prática esportiva.

Nos esportes de contato, como por exemplo judô e rúgbi, as lesões mais comuns são as traumáticas, como luxações (deslocamento do ombro) e fraturas.

Já as lesões atraumáticas ocorrem, geralmente, nos esportes que envolvem arremesso, como vôlei, beisebol e até mesmo natação (quando o movimento do braço se assemelha a um arremesso).

As lesões no ombro também são comuns entre os praticantes de tênis.

“Por conta dos esforços repetitivos e da intensidade dos movimentos durante o esporte, a região do ombro pode sofrer microtraumas”, afirma o Dr. Henrique Soutello, especialista em Ombro.

O médico do COP acrescenta que, com o tempo, o problema pode levar a lesões mais graves, ou seja, instabilidade do ombro, patologias do manguito rotador, entre outras.

Essas lesões podem ocorrer tanto em praticantes de atividades esportivas como em atletas de elite, prejudicando seu alto desempenho.

Nas Olimpíadas de Tóquio, por exemplo, o tenista sérvio Djokovic, após perder uma disputa na semifinal, alegou uma lesão no ombro esquerdo e desistiu das partidas de duplas mistas.

Com isso, o número 1 do mundo deixou o torneio sem medalhas e perdeu a chance de conquistar o Golden Slam (os quatro Grand Slams e mais o ouro olímpico).

A boa notícia, de acordo com o Dr. Henrique Soutello, é que é possível tratar problemas ortopédicos nessa articulação, muitas vezes, de forma conservadora.

“A prevenção também é uma grande aliada para evitar lesões e diminuir o impacto que elas causam na prática esportiva”, acrescenta.

Para saber mais sobre os tratamentos oferecidos pelo COP, entre em contato com a equipe do COP.

Fonte: Comunica – Assessoria em Comunicação 

//]]>